Rendimentos de escala

Os rendimentos de escala permitem analisar a variação da produção (output) em correspondência com a variação da quantidade de entradas (input) num sistema de produção. E "muitas vezes utilizado em termos relativos, para realçar o relacionamento entre o aumento da quantidade de um factor de produção (capital, trabalho, etc.) E a consequente variação da quantidade do produto final. Consoante a produção do efeito final pode efectuar os seguintes tipos de retornos de escala.

  • Retornos constantes de escala. O aumento da quantidade de utilização do factor de produção determina um aumento exactamente proporcional à quantidade do produto acabado. Por exemplo, um aumento de 10% da força de trabalho determina um aumento de 10% da produção.
  • Retornos decrescentes de escala. O aumento da quantidade de utilização do factor de produção determina um aumento de menos do que proporcional da quantidade do produto final. Por exemplo, um aumento de 10% da força de trabalho determina um aumento de 5% da produção. No caso de retorno decrescente a função de produção está a crescer e é caracterizada por o derivado de positivo primeiro e segundo derivado negativo.
  • Retornos crescentes de escala. O aumento da quantidade de utilização do factor de produção determina um aumento mais do que proporcional da quantidade do produto final. Por exemplo, um aumento de 10% da força de trabalho determina um aumento de 15% da produção. No caso de aumento da função retorna para a produção em escala está a aumentar e é caracterizada pela primeira derivada positiva e segunda derivada positiva.

Em um retorno da função de produção de escala pode variar de uma forma atempada. De acordo com a teoria clássica de produção são rendimentos crescentes de escala, na fase inicial da produção e da função decrescente na fase final.


Economia

pt.okpedia.com - Okpedia - Contact email: info@okpedia.it - P.IVA - 09286581005 - Privacy Google - Disclaimer